26/05/2016

A Caminho do Altar - Opinião


Título: A Caminho do Altar (On the Way to the Wedding)
Série: Série Bridgerton #8
Autora: Julia Quinn
Editora: Asa
Da Mesma Autora Li Também: 'Crónica de Paixões e Caprichos', 'Peripécias do Coração' e 'Amor e Enganos', 'A Grande Revelação', 'Para Sir Phillip, Com Amor', 'A Bela e o Vilão', 'Aquele Beijo'.
Sinopse: Gregory Bridgerton procura a sua alma gémea. Acredita fervorosamente no amor verdadeiro, por isso não tem dúvidas de que saberá reconhecer a mulher da sua vida com facilidade. E, de facto, ao conhecer Hermione Watson, o jovem fica rendido. 

Mas, oh... que tragédia!, a estonteante Hermione está apaixonada por outro. É aí que entra Lucy Abernathy, a melhor amiga dela, sempre disposta a ajudar. Mesmo quando percebe que ela própria sucumbiu ao incurável romantismo de Gregory. 

Infelizmente, existe um outro “mas”... Pois Lucy está noiva, e tenciona colocar a honra acima dos seus sentimentos. Quanto a Gregory, no momento em que finalmente compreende que os desígnios do coração são mais intrincados do que pensava, já a sua amada vai a caminho do altar. Será que é demasiado tarde?


Contém Spoilers

Andava em pulgas para que saísse um novo livro de Julia Quinn porque, confesso, adoro esta série da autora e o "último" livro já tinha sido lido há algum tempo (Setembro). Portanto, assim que este chegou e acabei The Kiss of Deception, peguei-lhe logo.

Este oitavo livro da Série Bridgerton conta a história de Gregory, o penúltimo filho de Lady Violet Bridgerton. A mais nova de todos os irmãos é Hyacinth mas a autora já nos contou a sua história no livro anterior da colecção.

Gregory quer casar por amor. Viu todos os seus irmãos, tanto os mais velhos como a mais nova fazerem-no e acha que com ele isso também vai acontecer. Pensa que quando olhar para uma mulher vai saber que ela é a tal. 
E é realmente isso que acontece aquando de uma festa na casa do seu irmão Anthony e da sua cunhada Kate. Gregory vê uma mulher de costas, e assim que os seus olhos se focam na nuca da mesma, apaixona-se. Possível ou não, isso acontece mesmo. 
Ela é Hermione Watson (desculpem mas não consegui deixar de pensar em Hermione Granger e Emma Watson, hehe) e por incrível que pareça, aconteceu-lhe a mesma coisa que a Gregory. Mas não com ele. Hermione apaixonou-se por Mr. Edmonds (acho que era assim que ele se chamava), secretário do seu pai, quando o viu de costas.

Hermione pensa que vai acabar por casar com o homem pelo qual está apaixonada e não mostra o mínimo de interesse por Gregory. É então aí que a sua amiga Lucy (que o nosso protagonista conhece na mesma festa), que não acha possível o pai de Hermione dar-lhe autorização para se casar com um secretário, acaba por ajudar Gregory a tentar conquistar a sua amada. Mas as coisas acabam por não acontecer como os dois esperavam e parece que Hermione ainda se afasta mais de Gregory.

O jovem Bridgerton resolve então fazer as coisas à sua maneira e faz progressos com Hermione durante um pequeno almoço na casa do seu irmão.
Mas quando as coisas pareciam estar a correr bem, aparece o irmão de Lucy, querendo levar esta para casa, pois o seu casamento, que já está combinado há muitos anos, vai finalmente acontecer. Até aqui não há problema algum, até que Gregory percebe que, Ricahrd, o irmão de Lucy está apaixonado por Hermione.

Numa reviravolta na história e num daqueles casos que não se podiam ignorar nesta época, Richard e Hermione são obrigados a casar e os dois estão felizes com o sucedido. Quanto ao nosso protagonista e depois de lhe passar a raiva, fica espantado pois afinal não se importa muito por "perder" Lady Hermione.

É aqui que as coisas mudam por completo porque, depois de um beijo inesperado, Gregory está confuso e Lucy começa a perceber que tem sentimentos pelo jovem Bridgerton. Mas o ainda não casal acaba mesmo por se separar quando Lucy volta para a casa do tio para preparar tudo para o seu casamento.

A partir daqui há vários encontros e desencontros, um baile onde Gregory percebe finalmente que ama Lucy, chantagens, um casamento anulado e finalmente um casal com um final feliz.

Resumindo muito rapidamente, não sabia muito bem o que esperar deste livro porque Gregory foi dos irmãos que menos apareceu ao longo da série e a última vez que apareceu (salvo erro) foi para fazer o papel de irmão chato e protector. Este não foi o meu livro preferido da série, mas também não vou dizer que não gostei, porque gostei muito.
Acabei por gostar mais do Gregory neste livro e também gostei bastante da Lucy, apesar de eles serem os dois um bocadinho lentos a perceber certas coisas em relação aos seus sentimentos.
Foi bom voltar a ler sobre certas personagens (nomeadamente a Daphne, a Kate e o Anthony), ver a Hyacinth ser a Hyacinth de sempre e claro, a magnífica mãe desta família. Por outro lado, há personagens deste livro que são um bocadinho chatas, como a Hermione ou o Richard, que só no fim acordou para a vida.

Nem quero pensar que a seguir a este livro só vamos ter outro, onde vão sair os segundos epílogos de todos os livros já lançados e uma história sobre Violet Bridgerton. Vai ser bom voltar a encontrar personagens sobre quem não leio há muito tempo, mas já está a ser difícil e vai ser ainda mais difícil despedir-me desta fantástica família e das suas fantásticas histórias.

1 comentário :

  1. Acho que vou ter mesmo de pegar nesta colecção :p

    ResponderEliminar

Back to Top